/  Dicas   /  5 truques (desconhecidos) que só os pintores de paredes sabem

5 truques (desconhecidos) que só os pintores de paredes sabem

Quando decidimos pintar as paredes da casa, ou qualquer outro lugar, para mudar o ambiente, por necessidade ou quando nos mudamos para um lugar novo e queremos deixar o local  ao nosso gosto,  costumamos colocar a mão na massa!

Até porque, dificilmente procuramos algum profissional para realizar a pintura, não por menosprezar essa atividade, mas justamente pelo desejo de que fique do jeito que imaginamos na cabeça, não é?

Um ponto bastante importante a ser abordado, se trata da diferença do modo de realizar o serviço, quando comparamos um pintor de parede profissional às pessoas que não trabalham de fato com isso. Nos referimos aqueles que executam a pintura de parede constantemente, e que com estudo e experiência,  acabam desenvolvendo técnicas para tornar a tarefa mais fácil e com melhores resultados.

Realizar nossa própria pintura abre margem para nossa criatividade, sendo que há várias ideias na internet de decorações feitas na parede com a própria tinta.

Ficou curioso para descobrir alguns truques que só os pintores de parede sabem? Então você confere logo a seguir alguns deles.

1- Tudo começa com uma boa limpeza

Parece simples e bobo, mas a limpeza das paredes deve ser o primeiro passo antes da pintura começar. Este passo é importante,  para evitar falhas e marcas, mesmo que a parede não esteja visivelmente suja.

Pode reparar, sempre tem um pequeno acumulo de poeira que precisa ser retirado. Nesse caso, água e um pouquinho de detergente são o bastante para limpar.

Em situações um pouco mais aparentes, como é o caso da presença de mofo, o melhor modo de limpar será utilizando água sanitária. Se a sujeira tiver sido causada pela brincadeira de alguma criança por meio de canecas ou giz, os desenhos podem ser eliminados com álcool etílico.

No entanto, se mesmo assim não sair ou se a mancha for de caneta esferográfica, será necessário que se lixe a parede.

2 – Precaução com o clima

Antes de começar sua pintura na parede, é melhor se programar de acordo com o clima da região, caso esteja muito alta a umidade da área a ser pintada, a tinta não secará.

Isso  complica o serviço, caso a temperatura esteja muito elevada e o ar seco, a tinta será impedida de se espalhar, o que ocasionará nas temidas manchas.

Por isso o ideal é programar sua pintura para quando o clima estiver em um meio termo, com boa umidade, um pouco acima dos 10%, mas não em excesso, e a temperatura amena.

3 -Proteção de rodapé e janela

Está prestes a começar sua pintura, mas não sabe como proteger os rodapés? Existe uma maneira muito simples para evitar que os respingos de tinta sujem o seu rodapé, e você só vai precisar de um rolo grosso de fita crepe, com essa fita será possível tampar o rodapé.

Conforme for passando a fita pelo rodapé, passe uma régua por cima, para auxiliar na colagem, e evitar espaços para que a tinta possa entrar, caso tenha muito pó no rodapé, retire antes de colar a fita, para ter uma aderência melhor.

O truque também serve para as molduras das janelas e é aplicável da mesma maneira, mas nada de grudar a fita diretamente no vidro, pois a própria cola da fita pode sujar a janela, e os respingos de tinta podem ser retirados com uma espátula, daquelas de plástico mesmo, mas evite ao máximo passar o rolo de tinta em direção à janela.

No caso da proteção das dobradiças das portas, caso elas forem pintadas, o mais aconselhável é a utilização de vaselina líquida, que irá as manter adiposas, impedindo que a tinte grude ali e causa problemas futuros.

4 – Substituição: saí o saco, entra o papelão

Muitos ainda usam para proteger o chão da tinta, plásticos, lonas e outros materiais parecidos, mas a verdade é que esses tipos de materiais só causam mais sujeira ainda, por não absorverem a tinta, consequentemente permitindo que você pise nos restos de tinta e acabe espalhando por aí.

O ideal para proteger o chão é o papelão, os pintores geralmente utilizam os ondulados mesmo, que são vendidos por preções bem em conta, e tem um grande poder de absorção da tinta, então mesmo que ela respingue nele, logo secará e não será espalhada.

5 – Harmonização da pintura

Algo que os pintores de paredes fazem e muitas pessoas não se atentam na hora de realizar a tarefa de pintar a parede, é fazer o cálculo do quanto de tinta que será utilizado, a partir disso, caso os lotes das tintas sejam diferentes mesmo que de cores semelhantes, o que particularmente é comum de se acontecer, se deve misturar as tintas em um receptáculo e as misturar, para que fiquem de uma mesma cor no resultado final.

Normalmente quando vamos pintar uma parede deixamos para realizar o acabamento da pintura dos cantos por último, mas a melhor maneira e ordem de se executar a pintura é exatamente ao contrário.

Os pintores, em geral começam a pintar os cantinhos das paredes com o pincel, e logo em seguida, começam a pintura do centro da parede com o rolo ideal para a situação, e dali vão se aproximando dos cantos. Após finalizar o processo, se deve esperar por volta de 3 horas, e então repetir as etapas exatamente da mesma forma.

Gostaram das nossas dicas? Elas foram tiradas de uma matéria muito legal feita pela revista Super Interessante, acesse no link a seguir:  https://super.abril.com.br/comportamento/8-truques-que-os-pintores-de-paredes-nao-contam-para-voce/

Deixar um Comentário