/  Sem categoria   /  Descubra agora: Como pintar paredes que já foram pintadas?
paredes-que-ja-foram-pintadas

Descubra agora: Como pintar paredes que já foram pintadas?

Quando queremos mudar o visual de um ambiente, seja em casa ou no trabalho, alterar a cor da parede é algo praticamente inevitável.

Porém, o resultado que esperamos nem sempre é o que acontece. Em se tratando de como pintar paredes que já foram pintadas, muitas dúvidas podem surgir.

A maioria das pessoas não conhecem a maneira correta de como remover a pintura antiga da parede. Também não sabem como eliminar a aparência irregular por conta de várias sobreposições de tintas.

Além disso, muitos buscam ter uma parede lisa e uniforme novamente, com aspecto de nova, mas quando começam o trabalho para remoção da tinta antiga da parede, acabam por desistir.

Isso ocorre pelo fato de não conhecerem maneiras de como pintar paredes que já foram pintadas do modo mais fácil, rápido e eficaz, sem a necessidade de grandes esforços.

Para que o resultado saia como esperado, existem algumas técnicas para você realizar a remoção da tinta da parede já pintada por várias vezes e que muito provavelmente apresentam problemas visuais.

Os principais problemas visuais e estéticos são:

  • Irregularidades no relevo;
  • Manchas;
  • Tinta soltando, entre outros.

Antes de repintar a sua parede, todos esses problemas devem e podem ser consertados.

Pensando nisso, preparamos dicas simples que podem ser capazes de impedir que surpresas desagradáveis aconteçam, além de garantir uma pintura bem acabada.

Como pintar paredes que já foram pintadas: utilize os equipamentos adequados

Antes de começar o trabalho de repintura da parede que você deseja reformar, o mais importante é escolher os equipamentos corretos para que tudo aconteça conforme o planejado.

Para começar a pintar paredes que já foram pintadas você vai precisar de:

  • Par de luvas protetoras;
  • Máscara que protege nariz e boca;
  • Protetor auricular;
  • Óculos de segurança;
  • Tinta adequada conforme a superfície que vai aplicar;
  • Massa corrida (recomendamos da marca Suvinil, que corrige imperfeições e tem fácil aplicação);
  • Selador;
  • Fita crepe;
  • Desempenadeira de aço;
  • Rolo, trincha e pincéis;
  • Bandeja de tinta;
  • Espátula de aço que não seja flexível;
  • Lixas nos números 80, 150 e 220;
  • Lixadeira elétrica de parede.

Com todos estes equipamentos em mãos, você poderá seguir adiante com a repintura das paredes e executar o próximo passo. 

Proteja todos os objetos e demais itens que não devem ser pintados

Após reunir todos os materiais necessários, você precisará proteger móveis e outros objetos que não devem ser pintados, tais como tomadas e interruptores de luz. Além disso, remover a pintura velha da parede irá gerar muita sujeira e pó.

Para proteger os objetos do ambiente que está reformando, você pode utilizar toalhas e lençóis velhos.

Para isolar as áreas de tomadas, janelas, interruptores e rodapés, use fita crepe. Já para proteger o chão você pode forrar folhas de jornal, que além de proteger o piso, irá absorver o excesso de tinta que escorrer pela parede.

Remova as camadas das pinturas antigas

Não é raro que as paredes que você pretende pintar já tenham mais de uma camada de tinta.

Por isso, é preciso remover o máximo possível da pintura antiga, pois caso a nova tinta seja aplicada por cima, a parede ficará com diversas bolhas e, com certeza, você terá gastos e trabalho em dobro para consertar isso.

Mas como remover a tinta velha de maneira adequada?

Para tentar deixar a parede lisa novamente, você precisa primeiro utilizar a espátula de aço para remover as camadas de tinta que já estejam se soltando.

O que restar da pintura velha precisa ser removido com lixamento da parede utilizando a lixa grossa.

Mesmo que você seja uma pessoa com disposição de sobra, neste caso, não recomendamos o lixamento manual, pois nessas paredes que possuem diversas camadas de tintas, há partes com ondulações e muitas irregularidades difíceis de se corrigir com a lixa manual.

Por esta razão, uma opção é lixar as paredes utilizando uma lixadeira elétrica orbital com a lixa grossa (nº 80).

Talvez você só pense que aumentará os seus gastos da reforma com um equipamento que será usado somente uma vez, não é mesmo?

Porém, você pode achar lixadeiras elétricas no valor entre R$ 170,00 até a casa dos R$ 1.000,00. Mas se ainda assim o custo ficar alto, é possível alugar o equipamento.

Utilizar este equipamento vai te proporcionar mais eficiência e rapidez na hora de reformar as paredes, muito mais do que realizar o lixamento manual.

Além disso, a lixadeira elétrica alisa as paredes e elimina grandes ondulações. Não se esqueça de utilizar os itens de proteção pessoal: óculos, máscara, protetor auricular e luvas.

Após lixar a parede é preciso limpar

Depois que você lixou as paredes é necessário limpar a poeira gerada. Para uma limpeza bem feita, passe na parede vassoura ou use o aspirador de pó.

Feito isso, passe um pano úmido e espere secar. Após, você deve passar um pano seco em todas as paredes.

Como pintar paredes que já foram pintadas: selamento e pintura da parede

Após realizar a limpeza das paredes e verificar que não há mais nenhuma sujeira sobre elas, você precisa aplicar uma camada de selador, de acordo com as instruções do fabricante.

O selador vai uniformizar a absorção da massa corrida que deve ser aplicada posteriormente. Ao aplicar estes produtos nas paredes, verifique sempre o tempo de secagem.

Depois que o selador secar, você pode aplicar duas camadas de massa corrida. Após aplicação da primeira camada você precisa lixar as paredes com a lixa n° 150, e depois de aplicar a segunda camada utilize a lixa n° 220.

Finalizado todo esse processo, você já pode pintar a parede com a cor escolhida. É importante escolher uma tinta de qualidade reconhecida – como a Coral, por exemplo -, para que a pintura fique do jeito que espera.

Ainda tem dúvidas de como pintar paredes que já foram pintadas? Mande sua pergunta para o Clube das Tintas!